quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Hiperatividade = Transtorno de Déficit de Atenção (TDAH)

Distúrbio neurobiológico caracterizado pela alteração da atenção, impulsividade e hiperatividade. Inicia-se na infância e atinge de 3% a 6% das crianças em idade escolar. Destas 50% continuarão a ter dificuldades na vida adulta.
Os portadores deste distúrbio são frequentemente rotulados de problemáticos, avoados, indisciplinados. O caminho para mudar esse preconceito é conhecendo melhor esse transtorno. O exemplo clássico do comportamento do hiperativo é o esquilinho do filme Os Sem Floresta.


Sintomas: dificuldade de focar em uma tarefa por muito tempo, extrema agitação (não fica sentado, muda constantemente de atividade, se intromete em conversas e atividades alheias), agir por impulsividade sem medir conseqüências.
A presença dos sintomas só caracterizam a criança quando são crônicos, com duração de mais de 6 meses e aparecem em dois ou mais ambientes diferentes.



Colocados de maneira esquematizada, estes elementos básicos que o professor
deve utilizar para obter resultados positivos nas atividades com seus alunos
dentro da sala de aula são demonstrados no vídeo da educadora Sandra Rief
"ADHD: Inclusive Instruction and Collaborative Practices" (Instruções
Inclusivas e Práticas Colaborativas) e reproduzidos aqui com a permissão da autora.


 
Hiperatividade: Sete elementos-chaves para o sucesso na sala de aula

1. CHAMAR E PRENDER A ATENÇÃO:

- uso de novidades e incentivos
- técnicas de questionamento eficazes
- uso de organizadores gráficos
- sinais: apontar, bater um compasso etc.
- uso de retroprojetor
- respostas escritas combinadas com atividades auditivas

2. MANEJO DA CLASSE
- clareza na comunicação e nas expectativas
- uso de colegas tutores
- regras e conseqüências em exposição
- uso do controle por proximidade
- alunos repetem as instruções
- sinais, elogios e reforço nas horas de transição
- revisão das regras e auto-monitoramento no trabalho de grupo

3. APRENDIZAGEM ATIVA E OPORTUNIDADES PARA ALTA INCIDÊNCIA DE RESPOSTA
- aprendizagem cooperativa:
- utilização de parceiros
- membros do grupo com função pré-determinada
- responsabilidade e auto-monitoramento
- respostas em grupo (quadro-negro)

4. ORGANIZAÇÃO E HÁBITOS DE ESTUDO
- utilização dos programas e expectativas da escola
- utilização de cadernos e agenda de tarefas
- tarefas claramente definidas e expostas na sala
- sistema de estudo colega/parceiro

5. INSTRUÇÕES MULTISENSORIAIS E ACOMODAÇÕES PARA OS DIVERSOS ESTILOS DE APRENDIZAGEM
- utilização de ritmo e melodia
- instruções apresentadas visual e auditivamente
- uso do computador e atividades tipo "mão na massa"
- ambiente da classe focalizado no trabalho dos alunos
- opções para o local de estudo
- cantos reservados e áreas isoladas de estudo
- áreas formais/informais
- uso de fone de ouvido e outros instrumentos
- exercícios de relaxamento/alongamento

6. MODIFICAÇÕES DA PRODUÇÃO ESCRITA
- apresentação de trabalhos e testes orais
- tarefas e atividades mais curtas
- desenvolver habilidades da escrita no teclado
- tipos variados de papel (de computador, gráfico, quadriculado etc.)

7 - PRÁTICAS COLABORATIVAS
- equipes consultoras para os estudos (formadas por alunos)
- enfatizar a parceria com os pais
- ensinar o trabalho em equipe para desenvolver disciplina
- utilização de tutores de outras idades
- necessidade de tempo para planejamento e de apoio administrativo


Espero que estas informações possam ajudar você educador em sala de aula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário